Morando na Sapolândia

Por algum tempo, precisei morar num lugar em Mato Grosso do Sul chamado Sapolândia, por favor não ria … Descobri o porque do lugar ter esse nome no mesmo dia que cheguei, era sapo que não acabava mais! À noite, eles pulavam na rua pra todo lado e ninguém se incomodava. Eu estava até conformado, quando um desses sapos sapeca ou perereca, sei lá, pulou em cima da minha cama, pronto, uma noite terrível. Depois, fui até me acostumando, eu os encontrava na pia do banheiro, na varanda e os abusados algumas vezes entravam até na sala. Quando a noite caia, eu me sentia no próprio brejo, que cantoria do inferno era aquela meus irmãos. Mas essa minha história de sapos não é nada comparado aos que somos obrigados a engolir por todo lado que vamos! Gostaria de falar um pouco sobre como viver na sapolândia, lugar de afrontas, sem virar sapo.

Jesus nos ensina a viver em meios as afrontas com a seguinte disposição: Mateus 5: 43 Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. 44 Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; 45 para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos.

Por que você precisa se esforçar para amar os que te afrontam? Primeiro, porque se você partir para revidar as afrontas, vai parecer que é sapo na sapolândia e não um filho de Deus em missão lá. Segundo lugar, porque o maior favor que você pode fazer ao inimigo é odiá-lo cada vez mais, pois assim ele ficará sempre em evidência em sua mente, você vai andar com o inimigo, você vai falar do inimigo e pior, vai dormir com o inimigo. Você é príncipe e não pode virar sapo. Shalom!

Pr. Paulo Reink.

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*